Meninos e meninas em escolas separadas?

        
Hoje na Folha o articulista Helio Schwartsman discute se a divisão dos sexos na infância poderia ser melhor para o aprendizado das crianças. Ele fala do livro “Why Gender Matters“, do médico Leonard Sax, que faz uma “defesa entusiasmada da separação por sexo nas escolas”, apesar de ser conhecidamente conservador.
 Ele diz que há evidências científicas que comprovam que o sistema educacional prejudica ambos os sexos ao manter as classes com alunos e alunas. Isso porque meninas amadurecem áreas do cérebro antes que os meninos em alguns casos, como a ascrita, e em outros casos, como a matemática, só depois deles.  O artigo fala que as escolas separadas por sexo nos EUA passaram de 11, em 2002, para 540, em 2009. No Brasil, a Escola do Bosque, de Curitiba, é uma das poucas a separar as crianças.
Pode ser que as pesquisas descubram que seria mais fácil para as crianças desenvolverem matemática e letras separadas. Mas o que aprenderiam sobre seus papéis na sociedade nesses casos?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s