Arquivo da categoria: Dicas

Contra a violência doméstica

O meu amigo Gui acaba de me mandar essa propaganda muito boa contra violência doméstica. É legal que é engraçada e faz efeito. Dá uma olhada.

Anúncios

Campanhas da Avaaz pelos direitos de gênero

A Avaaz é uma comunidade de mobilização online que faz petições em prol de causas nacionais e internacionais urgentes. É muito fácil ajudar – e é de graça, basta assinar as petições com as quais você concorda. Várias delas tratam dos mesmos temas que este blog. Atualmente, há duas principais nessa linha, ambas na África:

A campanha contra o estupro corretivo na África do Sul – lá existe a prática horrenda de tentar curar mulheres do lesbianismo por meio de “estupros corretivos”.  Nenhum homem foi condenado no país até hoje pela prática.  Assine contra o estupro corretivo aqui.

A segunda campanha está disponível no site apenas em inglês. É urgente, contra uma lei que pode ser promulgada na Uganda dentro de 24 horas. Ao contrário do que aconteceu no Brasil, onde os homossexuais ganharam direito ao casamento, na Uganda está se votando uma lei pune com pena de morte a homossexualidade. Assine aqui

Laura Ballés, mulher em tirinhas

Soube da Laura Ballés em uma matéria que a Gabi Borges fez pra revista TPM. Ela é argentina, advogada, tem 35 anos e é casada com o cartunista brasileiro Adão Iturrusgarai. As tirinhas dela, Roupa Suja, falam da relação com o marido, de criar os filhos, de envelhecer. São demais. Quem quiser pode ver até 10/4 trabalhos dela em Piracicaba, na exposição Batom, Lápis e TPM que o Teatro Municipal de lá está fazendo em homenagem ao mês da mulher, com várias cartunistas. Quem não puder, visite o incrível blog da Laura.

Batom Lápis e TPM Teatro Municipal Doutor Losso Neto Av. Independência, 257, Centro, Piracicaba, SP. Tel.: (19) 3433-4952. Entrada franca

Mães aos 16

Acabei de assistir um episódio de Grávida aos 16, que em inglês é Teen Mom. É como um reality em forma de documentário que acompanha a vida de algumas garotas americanas que ficaram grávidas aos 16 anos. Elas têm histórias de vida diferentes e tomaram decisões diferentes em relação aos filhos. Uma delas vive tentando manter sua vida social e deixa o bebê um pouco de lado, outra entregou o filho para adoção, outras duas batalham para tentar trabalhar, estudar e manter seus relacionametos com o pai das crianças. É muito legal que a MTV, assistida especialmente por adolescentes, coloque um programa como esse na programação. No site do canal, você consegue assistir todos os episódios que já passaram na íntegra. O que eu vi hoje é um reprise.
Grávida aos 16. Segundas, 22h30.

Uma aula de Isabel Allende

Vi esse vídeo hoje e não há como não republicá-lo. Isabel dá uma aula sobre mulheres como poucas que eu já vi. A escritora começa fazendo piada sobre sua participação nos jogos de inverno de Turim, em 2006, quando foi uma das mulheres a carregarem a bandeira olímpica, ao lado de Sophia Lauren e Susan Sarandon. Depois, conta histórias de mulheres refugiadas (ela diz que 80% dos refugiados no mundo são mulheres) e discute a ideia de o feminismo estar hoje fora de moda. Trata um assunto sério de maneira brilhante e com muito bom humor. São 18 minutos, valem muito a pena.

Brasileiras da arte contemporânea

Mais uma boa dica: o Sesc Vila Mariana vai dar em março um mini-curso para apresentar a comentar a obra de artistas brasileiras importantes entre os anos 1950 e 80. Entre elas, Lygia Clark (da foto), Mira Schendel, Lygia Pape, Ana Maria Marioline e Letícia Parente. Custa R$ 20 para quem não é sócio. Dias 16 e 23/3, das 19h30 às 21h30.
Sesc Vila Mariana R. Pelotas, 141, São Paulo, SP. Tel.: (11) 5080-3000

Mês dos documentários

Ontem vi na GNT o documentário Mulheres Contra a Violência.  Apesar de parecer ser um pouco velho, teve depoimentos bem fortes de mulheres que sofreram violência doméstico ou estupro. Me impressionou a dificuldade das mulheres em conseguirem ajuda, o perrengue que elas passam depois de resolverem enfrentar o problema e assumir publicamente os maus tratos.

 Fui procurar e vi que o canal vai exibir uma série de docs sobre mulheres durante o mês de março, por conta do dia das mulheres. Hoje tem um sobre mulheres que passaram por várias gestações tentando ter um filha menina – chama-se À Espera de uma Filha.

Ao longo do mês, vão passar documentários sobre mulheres célebres como Benazhir Butto, Madre Teresa, o casal Obama, Marilyn Monroe e até a controversa Carla Bruni, além de vários de comportamento. Tô interessada em ver o Driblando Obstáculos – Futebol Feminino no Afeganistão, que vai ao ar dia 10. Deve ser bom. Imagina o que deve ser jogar futebol feminino no regime Talibã. Achei um trecho dele: