Arquivo da categoria: Saúde

Novas pílulas têm mais chance de causar trombose

Dois estudos (um aqui e outro aqui) publicados no British Medical Journal concluíram que as novas pílulas anticoncepcionais (como Yaz e Yasmin, por exemplo) praticamente dobram o risco de trombose venal entre as mulheres. Isso porque elas usam um hormônio sintético chamado drospirenone. Os contraceptivos antigos costumavam se basear no hormônio levonorgestrel. Ainda assim, os índices de ocorrência de trombose venosa são baixos, o que torna as pílulas bastante seguras. Pelos estudos conclui-se que algo entre 23 e 30 mulheres em cada 100 mil desenvolvem trombose venal com a nova pílula; antes, de 9 a 12 mulheres em cada 100 mil corriam esse risco.

Anúncios

Mulheres religiosas também usam contraceptivo

Uma pesquisa do Insitituto Guttmacher feita com mulheres nos Estados Unidos concluiu que a maior parte das norte-americanas combinam suas religões com o uso de contraceptivos para evitar gravidez – mesmo indo contra os preceitos de suas igrejas. A pesquisa incluiu católicas e evangélicas protestantes:
– 99 % das mulheres entrevistadas usam métodos contraceptivos
– 69% das mulheres sexualmente ativas que não querem engravidar usam métodos altamente eficazes, como esterelização ou DIU
– 68% das mulheres católicas usam contraceptivos. Usam menos que as protestantes, 73%, e que as evangélicas, 74%
– Só 2% das mulheres católicas confiam no planejamento familiar natural – mesmo aquelas que frequentam a igreja uma vez por mês ou mais
– Mais que 4 entre 10 evangélicas confiam na esterelização feminina ou masculina

(Importante lembrar que a igreja evangélica americana não é a mesma coisa que a brasileira, ok?)

O ultrassom do futuro

Um site de inveções falou esses dias do PreVue, um ultrassom que, no futuro, poderá mostrar aos pais seus bebês diretamente na barriga, e diariamente. A criação ganhou um prêmio de design na Austrália e ainda não está em funcionamento. Discute-se se a imagem do bebê seria tão clara quanto aparece na foto – e também que males poderia provocar ao feto e à mãe o uso excessivo de um aparelho desses. Será que vira um produto comercial em alguns anos?

Homens e HPV

Célular infectadas por HPV (Imagem: Inca)

  Foi publicada hoje no Lancet uma das maiores pesquisas sobre HPV em homens já feita. Durante quatro anos, 4074 homens, de 18 a 70 anos de idade, do Brasil. Estados Unidos e México foram submetidos ao teste. Os números são impressionantes: 50% dos homens sadios estavam infectados com algum tipo de HPV. 30% deles tinha tipos de HPV que podem causar câncer. Apesar de carregar o vírus no corpo, a maior parte dos homens não desenvolve doenças sérias por causa dele. O estudo mostra que a vacinação contra o vírus costuma funcionar bem em homens. No Brasil, até hoje, só mulheres podem ser vacinadas. Tá na hora de mudar.

O outro lado da anorexia

E já que falei de anorexia no último post, acho interessante agora lembrar do caso das mulheres da Mauritânia, na África. Elas sofrem o efeito contrário da maioria das ocidentais: por lá quanto mais acima do peso você estiver, melhor. Quando as mulheres vão casar,  passam por um processo de engorda, chamado de “leblouh”.  Uma boa reportagem (em inglês) sobre isso, saiu um tempo atrás na Marie Claire.  As mulheres – muitas vezes ainda meninas – são obrigadas a ingerir até 16 mil calorias por dia. Se não comem, podem apanhar das mais velhas. Se vomitam, podem ter que comer seu próprio vômito. Para os homens da lá, mulheres gordas são exemplo de riqueza.

Distúrbio de imagem for men

Do lado das mulheres, a anorexia é o distúrbio de imagem mais frequente. Se no ocidente toda mulher tem que ser magra para ser bonita, é fácil de entender porque algumas garotas se enxergam sempre gordas demais – e chegam a perder a vida por isso.  Do lado dos homens, é a vigorexia que faz cada vez mais vítimas. Se para eles o corpo forte e malhado que é sinônimo de beleza, também é compreensível que alguns percam a mão nos exercícios e tomem anabolizantes sem parar. Hoje na Folha, uma matéria interessante sobre esse vício. E um teste para saber se você faz parte de um grupo de risco.